O Método Mackenzie

Atualizado: 9 de mar.

Uma descoberta Casual

``Tudo que sei, aprendi com meus pacientes``


Gustavo Ribeiro Di Mase , Crefito 112243-F, Bacharel em Fisioterapia, Formação pelo método Mackenzie, Diplomação em Quiropraxia pela ANAFIQ e ICV.


Essa é a frase, talvez mais famosa de Robin McKENZIE, nascido em Auckland, Nova Zelândia em 1931, se formou em Fisioterapia em 1952 pela New Zeland School of Physiotherapy. A partir de 1953 em Wellington- New Zeland, começou a desenvolver seu próprio método de exame e tratamento, hoje reconhecidos internacionalmente o método McKENZIE de Diagnóstico e Terapia Mecânica –MDT. Em 2004 o Advance Journal, publicou uma pesquisa com a opinião de 320 fisioterapeutas da American Physical Therapy Association, sobre quem tinha sido o médico ou fisioterapeuta que mais influenciou seus desempenhos clínicos, Robin recebeu o maior número de votos.

Pensando em difundir seus conhecimentos Robin escreveu 7 livros: (Treat your Own Back, Treat Your Own Neck, Seven Steps to a Pain-Free Life 2000, Spine: Mechanical Diagnosis & Therapy 1981 e 2003, The cervical &Thoracic Spine: Mechanical Diagnosis and Therapy 1990 e 2006 e The Human Extremities : Mechanical Diagnosis and Therapy 2000.)


Em 1982 desenvolveu o Mckenzie Institute International, visando um adequado ensino e pesquisa do método. Em 1987 tornou-se membro Honorário e Vitalício da New Zeland Manipulative Therapist Association, entre outros relevantes títulos de reconhecimento.


Isso foi fruto da mudança súbita na condição de um paciente, o Sr. Smith, que tinha dores constantes nas costas do lado direito que se estendia para nádega e coxa até a altura do joelho.


O paciente já vinho realizando o tratamento adequado para época, calor e Ultra-som, ao se deslocar para a sala de tratamento foi pedido que deitasse de bruços, mas a maca ainda estava ajustada pelo último paciente com a cabeceira inclinada. Quando Robin se deparou com essa situação, ficou assustado ao ver o paciente em uma postura, naquela época considerada danosa, porém Sr. Smith relatou que sua dor da coxa e nádega havia sumido e agora se concentrava apenas no centro da coluna, e ao levantar-se percebeu sua mobilidade e capacidade de ficar ereto voltarem ao normal. Sr. Smith retornou no outro dia e mais 5 minutos na mesma posição foram suficientes para sumirem todos sintomas remanescentes. Em cima desse relato foi se realizando mais pesquisas e chegando ao primeiro conceito da técnica o fenômeno de centralização. Estudos da Universidade de Washington nos EUA, mostrou que um mês após o termino do tratamento, pacientes atendidos pelo método McKENZIE, haviam obtido melhora equivalente a dos pacientes manipulados por Quiropratas. No entanto precisaram de menos sessões para esse resultado e 72% relataram que em caso de recorrência eram capazes de eles mesmo administrarem o problema. (Cherkin et al. 1998).


Robin nunca foi contra a Terapia Manipulativa, sua própria metodologia inclui casos onde a manipulação se faz necessária, ele sempre quis ter resultados mais rápidos duradouros e que possam ser replicados sozinho pelo paciente.


Referências:

1. Cherkin DC, Deyo RA, Battie M, Street J, Barlow W (1998) A comparison of physical therapy, chiropactic manipulation and provision na educational Booklet for the treatment of patients with low back pain. NEJM 339.1021-1029

2. Treat your Own Back – Robin McKENZIE - 2016




50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo